Search
Entre em Contato

À medida que os bloqueios da COVID-19 são flexibilizados, os fraudadores mudam de foco

Blog Post10/05/2021
Blog Posts
Imagem mostrando À medida que os bloqueios da COVID-19 são flexibilizados, os fraudadores mudam de focoDigitais Crescem

Qual é o impacto na fraude digital ao passo em que os países facilitam as restrições de bloqueio da COVID-19?

Usando nosso principal conjunto de soluções de análise de identidade, autenticação baseada em riscos e análise de fraudes, TruValidate™ recentemente analisamos bilhões de transações e descobrimos que a taxa geral de tentativas suspeitas de fraude digital aumentou 16,5% globalmente, quando comparado o Q2 2021 com o Q2 2020.

Nas tentativas originadas no Brasil, apesar da retração de 60,7% nas tentativas de fraude digital em todos os segmentos analisados pela TransUnion, o mercado de viagens & lazer registrou alta de 255,1%, o de comunidades (sites, apps de namoro, fóruns, dentre outros ambientes de interações) viu um aumento de 169,5% e o de games, 134,8%.

Os fraudadores agora têm como alvo indústrias e mercados em expansão. “É comum que os interceptadores mudem o foco em poucos meses, de um segmento para outro”, diz Shai Cohen, Vice-Presidente Sênior de Soluções Globais de Fraudes da TransUnion.

Para ter uma ideia, as tentativas de fraude on-line no mundo em empresas de serviços financeiros aumentaram 18,8%, quando comparamos Q2 2021 com Q2 2020, mas nos quatro primeiros meses de 2021 este setor viu um cenário bem diferente, marcado por um aumento de 149%, comparados ao mesmo período de 2020. O mesmo movimento aconteceu no Brasil, com o número de tentativas de fraude digital em companhias financeiras crescendo 612% nos primeiros quatro meses do ano, comparado com os últimos quatro meses de 2020. Já o segundo trimestre registrou recuo de 20,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Mas quais são os setores globais com mais tentativas de fraudes? De acordo com o levantamento da TransUnion*, os mercados de games e viagens e lazer foram os alvos preferidos dos fraudadores entre os meses de abril e junho de 2021, comparado com o mesmo período do último ano. Somente no nicho de games, o aumento foi de 393%. Já no setor de viagens e lazer, as tentativas de fraudes registraram um crescimento de 155,9% durante o 2º trimestre.

Aumentos e reduções da taxa de suspeita de tentativa de fraude digital global - 2º trimestre de 2021*

Setor

% Aumento global

Principal Tipo de Fraude Global

Games

393,0%

Jogos estilo "Golden Farm"

Viagens & Lazer

155,9%

Fraude em cartão de crédito

Setor

% Redução global

Principal Tipo de Fraude Global

Logística

-49,2%

Fraude de envio

Telecomunicação

-30,8%

Roubo de identidade



Aumentos e reduções da taxa de suspeita de tentativa de fraude digital no Brasil - 2º trimestre de 2021*

Setor

% Aumento

Principal Tipo de Fraude - Brasil

Viagens & Lazer

255,1%

Cartão de crédito roubado ou cobranças fraudulentas

Comunidades (sites e apps de namoro, fóruns, etc.)

169,5%

Phishing

Setor

% Redução

Principal Tipo de fraude - Brasil

Telecomunicação

-94,8%

Esquema de verificação de estímulo

Varejo

-76,3%

Golpe relacionado à caridade



Os fraudadores aproveitam novas oportunidades com os sinais de flexibilização de viagens

Embora os volumes permaneçam inferiores aos níveis da pré-pandemia, as viagens tiveram um aumento significativo. As triagens diárias da Administração de Segurança de Transporte dos EUA (TSA) ficaram abaixo de 100 mil em abril do ano passado (2020). No entanto, o dia mais movimentado de abril de 2021 teve mais de 1,5 milhão (1.572.383) de exibições, refletindo o crescente número de viajantes. “Neste trimestre, à medida em que os países começaram a abrir os bloqueios da COVID-19 e as viagens e outras atividades de lazer se tornaram populares, os fraudadores fizeram desta indústria um de seus principais alvos”, observa Cohen.

Além de aproveitar a fraude de cartão de crédito, que é o principal tipo de fraude digital relatada à TransUnion por seus clientes de viagens e lazer, os fraudadores também estão se adaptando rapidamente para atingir turistas que querem viajar.



Recentemente, o Departamento de Estado dos EUA encerrou temporariamente seu sistema de reserva on-line para todas as emissões urgentes de passaportes em resposta a um grupo de golpistas, que enviam bots para reservar todos os compromissos disponíveis e depois vendê-los por até US$ 3.000 para pessoas com necessidades urgentes de viagem.

Mais de um terço dos consumidores continuam a ser alvo de fraude digital relacionada à COVID-19

Enquanto o consumo de lazer e games viram os maiores aumentos na suspeita de fraude digital no mundo, 36% dos consumidores participantes do estudo Consumer Pulse, da TransUnion, disseram que foram alvo de um esquema de fraude digital durante o segundo trimestre de 2021.

O phishing foi a fraude digital mais ocorrida entre os consumidores do mundo todo, representando 33% da base analisada pela TransUnion. Cartão de crédito roubado e taxas fraudulentas foram, igualmente, o segundo tipo mais citado pelos consumidores globais (24%). No Brasil, esse foi o 3º tipo de fraude mais registrado no 2º trimestre (16%), empatado em 2º lugar com golpes de vendedores terceirizados em sites de varejo online, e atrás de fraudes com cartão de crédito roubado ou cobranças fraudulentas (45%).

O roubo de identidade e envios de fraude foram os tipos menos tentados em todo o mundo durante o período, de acordo com a pesquisa da TransUnion. Já no território brasileiro, surgem com queda esquemas de verificação de estímulo e golpes relacionados à caridade.

“Uma em cada três pessoas em todo o mundo foi alvo ou foi vítima de fraude digital durante a pandemia, colocando ainda mais pressão sobre as empresas para garantir que seus clientes se sintam seguros nas transações comerciais que realizam. À medida que os fraudadores continuam a atingir os consumidores, cabe às empresas garantir que seus clientes tenham confiança nas transações, ao mesmo tempo em que têm uma experiência fluída para evitar o abandono do carrinho de compras.”
-Analisa Marcelo Leal, Diretor de Soluções da TransUnion Brasil.

Como nossa solução TruValidate ajuda as empresas a detectar e prevenir fraudes?

As soluções globais de prevenção à fraude da TransUnion unem identidades de consumidores e dispositivos para detectar ameaças em todos os mercados, garantindo experiências assertivas para o usuário. O pacote de soluções de comprovação de identidade, autenticação baseada em risco e análise de fraude, o TransUnion™, alia data analisys com machine learning para fornecer às empresas insights exclusivos sobre transações de consumidores, assegurando, dessa forma, milhões de transações todos os dias.


1A porcentagem ou taxa de tentativas de transações digitais fraudulentas suspeitas ou arriscadas são aquelas em que os clientes da TransUnion negaram ou revisaram devido a indicadores fraudulentos em comparação com todas as transações avaliadas por fraude.
**Fonte – Inteligência TransUnion: As conclusões contidas nesse material são baseadas na inteligência de bilhões de transações e mais de 40.000 sites e aplicativos contidos em seu principal pacote de soluções de prova de identidade, autenticação baseada em risco e análise de fraude – o TransUnion TruValidate™.

Aviso :
As informações postadas neste blog eram precisas no momento em que foram publicadas. Nós não garantimos a exatidão ou integridade dessas referências fornecidas com o passar do tempo após a sua publicação. Os dados contidos no blog da TransUnion são fornecidos apenas para fins educacionais e não constituem aconselhamento legal ou financeiro. Você deve consultar seu próprio consultor financeiro sobre sua situação particular ou a de sua empresa.

Para detalhes completos sobre qualquer produto mencionado, visite www.transunion.com.br. Este site é regido pela Política de Privacidade da TransUnion, localizada em https://www.transunion.com.br/legal/privacy-policy. Quaisquer recomendações ou análises pré-formadas ou fornecidas no site não  garantem resultados futuros. Antes de tomar de decisões no processo de concessão de crédito, risco, cobrança, cross selling e prevenção à fraude, consulte um consultor financeiro.