Search
Entre em Contato

Mercado de seguros - dos canais tradicionais para o onboarding sem atritos com autopreenchimento

Robin Wagner
Blog Post10/08/2020
Blog Posts
Imagem mostrando O Mercado de seguros

*Por Robin Wagner, Vice-Presidente da vertical internacional de Seguros da TransUnion

Na segunda parte da nossa série de blogposts “O futuro dos seguros - Dados e Analytics solucionando os maiores desafios da indústria”, o Vice-Presidente da Vertical International de Seguros da TransUnion, Robin Wagner, discute a segunda maior tendência do mercado - indo dos canais de distribuição tradicionais para o onboarding sem atritos com autopreenchimento. Confira!

A digitalização é uma das maiores tendências no setor de seguros e a adoção de modelos de venda digitais sem atritos, melhorando a experiência e também a segurança, está ganhando força igual. Estabelecer o contato diretamente com o cliente através de plataformas digitais está se tornando cada vez mais atraente para as seguradoras tradicionais, uma vez que elas buscam melhorar a experiência de consumo.

As plataformas diretas usam dados e analytics para aprimorar drasticamente as interações com os clientes e o desempenho dos negócios. Enquanto isso, as empresas de seguros competem para oferecer soluções inovadoras e de alta qualidade, maximizar canais de distribuição e manter uma vantagem competitiva.

Os benefícios do uso destas plataformas inteligentes são claros e atraentes. Uma das maiores despesas incorridas pelas seguradoras são as altas comissões dos corretores. Por outro lado, alguns dos maiores obstáculos para o consumidor decorrem de processos administrados manualmente, que levam muito tempo - a contratação digital ajuda a enfrentar esses desafios. Aderindo ao modelo, você não ignora a rede de corretores. Pelo contrário, ajuda os mesmos a transmitirem maior percepção de valor e qualidade na contratação dos produtos de seguros. Dessa forma, oferece aos clientes uma experiência moderna e imersiva em tecnologia, que corresponde às preferências dos consumidores e atende rápida e facilmente às suas necessidades em relação à contratação de uma apólice.

As empresas do setor precisam avaliar estrategicamente se desejam passar do tradicional para a venda direta, ou se desejam incorporar a distribuição direta de seus produtos em sua rede geral. Mas a adoção desse modelo é uma tendência que cresce em todo o mundo. As principais seguradoras do Canadá e do Brasil, por exemplo, já estabeleceram plataformas digitais de venda direta e, na África do Sul, já existem várias seguradoras que atuam dessa forma, algumas das quais operam como canais de distribuição alternativos para maiores players do segmento.

Aprimorando a experiência do cliente

Atuar no modelo direto significa encontrar maneiras eficazes de se conectar com os clientes, além de gerenciar melhor os processos de back-office digital de acordo com suas estratégias de crescimento e risco. Quando se trata da jornada de consumo e da criação de processos contínuos, a automação ajuda a melhorar drasticamente suas interações.

O seguro, às vezes, é chamado de “compra de rancor”. Um dos benefícios desse modelo de venda em que se minimizam atritos está em ajudar a superar esse fato, atendendo ao consumidor onde mais lhe convém, por meio do celular ou computador, facilitando ao máximo o contato com a seguradora. Essa abordagem pode afetar todos os aspectos do processo de aquisição do cliente: desde o processamento de integrações e reclamações até campanhas de segmentação que ajudam a reter e aumentar a carteira das seguradoras.

Uma plataforma digital que permite uma aquisição direta, e que lança mão de dados ricos, alternativos e inteligentes pode significar a diferença entre ser visto como incômodo ou de maneira atraente pelo consumidor. Os clientes esperam que seus serviços contratados sejam contínuos, inteligentes e sempre relevantes.

O contato direto também permite uma variedade de vantagens para o consumidor, a exemplo de cotação contínua e rápida. A solução Prefill® de autopreenchimento da TransUnion, por exemplo, completa automaticamente os formulários de inscrição com informações atualizadas a partir de várias fontes de dados confiáveis. Isso simplifica e agiliza a captura de informações do cliente final, além de adicionar um toque pessoal e amigável na comunicação. Em suma, sua plataforma digital permite que você ofereça o produto certo para a pessoa certa, com uma solução de gerenciamento de riscos eficiente e automatizada, que utiliza vários conjuntos de dados para ajudá-lo a otimizar processos e reduzir riscos.

Problema resolvido: A automação e a tecnologia orientadas por dados podem ajudar as seguradoras tradicionais a criarem plataformas de distribuição de seguros diretas, que economizam recursos financeiros, aumentam a eficiência e melhoram a experiência do cliente.

Nosso próximo desafio: preços e segmentação

Examinamos como os dados podem ajudar as seguradoras a se tornarem digitais. Mas esses recursos não significam nada sem as ferramentas de precificação e segmentação corretas. Nosso próximo blogpost discutirá como as seguradoras podem aproveitar os dados para aprimorar seus modelos de preços e segmentar clientes para maximizar os negócios e minimizar os riscos.

* Robin Wagner, Vice-Presidente da vertical Internacional de Seguros da TransUnion atua há 25 anos no segmento de soluções de dados na África do Sul. Alguns destaques são: o desenvolvimento do primeiro sistema automatizado de avaliação de propriedades, a plataforma de decisão espacial que definiu o modelo de distribuição para o primeiro operador de loterias e o modelo de planejamento de rede que inspirou a expansão da rede de agências para Toyota e VW. Sua busca por dados de consumo mais ricos e profundos levou-o ao bureau de crédito da TransUnion em 2006, onde Robin promoveu a especialização por verticais. Sob sua gestão, a TransUnion alcançou significativo crescimento no setor de seguros, incluindo a penetração do modelo baseado em scores de crédito em todos os processos de subscrição de curto prazo na África do Sul. Ele faz parte do conselho do Comitê de Dados de Seguros da África do Sul, gerenciou o estabelecimento do banco de dados de sinistros e coberturas da África do Sul e é um defensor apaixonado da qualidade dos dados de seguros. Robin agora gerencia todos os mercados de seguros fora dos EUA para a TransUnion, que inclui: Brasil, Índia, África do Sul, Canadá, Colômbia, México, Hong Kong e Reino Unido.

Para saber mais sobre as ofertas da TransUnion para seguradoras, acesse:

transunion.com.br/industry/seguradoras

Aviso :
As informações postadas neste blog eram precisas no momento em que foram publicadas. Nós não garantimos a exatidão ou integridade dessas referências fornecidas com o passar do tempo após a sua publicação. Os dados contidos no blog da TransUnion são fornecidos apenas para fins educacionais e não constituem aconselhamento legal ou financeiro. Você deve consultar seu próprio consultor financeiro sobre sua situação particular ou a de sua empresa.

Para detalhes completos sobre qualquer produto mencionado, visite www.transunion.com.br. Este site é regido pela Política de Privacidade da TransUnion, localizada em https://www.transunion.com.br/legal/privacy-policy. Quaisquer recomendações ou análises pré-formadas ou fornecidas no site não  garantem resultados futuros. Antes de tomar de decisões no processo de concessão de crédito, risco, cobrança, cross selling e prevenção à fraude, consulte um consultor financeiro.